A Missa Peanuts!

Charlie Brown

Charlie Brown, personagem principal da série animada Peanuts, no Brasil também chamada de Minduim.

Algo ocorreu na missa de hoje que eu descobri ser um indicativo da visão equivocada que ocorre na música durante a Missa.

Em primeiro lugar eu já  acho que o Ministério de Música daquela paróquia em particular é bastante complicado. Qualquer missa com um kit de bateria completo que é usado durante o Gloria e Agnus Dei e praticamente em todos os hinos não aparecerá no topo da minha escala. Um garoto baterista – tudo bem. Um homem crescido destruindo a bateria durante os hinos – não tanto. Fiquei esperando um solo de bateria.

Ainda isso não é que me surpreendeu na missa. Perto do fim havia  algumas crianças que iriam até o altar para doar dinheiro que tinha levantado para os sem teto. Enquanto isso acontecia o pianista começou a tocar “Linus and Lucy” – sim, o tema dos Peanuts. Se a minha mandíbula tivesse sido fisicamente capaz de deixar-se cair no chão, ela o teria feito. No começo eu pensei “Esse hino que eles estão tocando me soa vagamente familiar” até que eu percebi acontecia com certeza. Felizmente o Snoopy não saiu para dançar no ambão.

Isso decorre da idéia de fornecer uma trilha sonora para a missa. Que o silêncio não deve ocorrer e que constantemente algo deve estar tocando. Pelo menos essa é a única explicação que me vem à mente para tocarem o tema do Peanuts. O sanduíche de quatro hinos não foi suficiente, então precisou-se se completar com mais algumas músicas a esmo.  Não duvido que, em seguida, terá a música de fundo para a “Boletim da Liturgia”, que ocorre no final de muitas missas (e aqui no Brasil chamamos de “Hora dos Avisos”).

Felizmente a Igreja restringe quaisquer instrumentos musicais durante a Oração Eucarística. Enquanto isso é ocasionalmente abusado em alguns lugares, felizmente, é uma área onde ainda temos silêncio na Missa. Caso contrário, eu poderia facilmente imaginar o Senhor Bateria fazendo um crescendo de percussão levando até a consagração. Embora goste do silêncio, também adoro os sinos tocando no na consagração (que, estranhamente, é a única coisa que preenche-a-missa-e-certas-músicas não o fazem).

Também por alguma estranha razão, eu pensei que ainda estávamos no tempo litúrgico da Páscoa. Evidentemente, isso não é assim uma vez que canções temáticas de Páscoa parecia ter acabado na Páscoa. Voltamos para o repertório comum de músicas depois da Páscoa.

Fonte original: The Splendor of truth

O doutor está!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...